terça-feira, 15 de setembro de 2015

ATIVIDADES DE INTERPRETAÇÃO - RECONHECER SENTIDO DE PALAVRA OU EXPRESSÃO, MUDANÇAS DE SENTIDO DECORRENTES DE USO DE PONTUAÇÃO E INFORMAÇÕES NO TEXTO- 6° ANO,

Boletim  (Carlos Queiroz Telles)

Chega uma hora
em que não dá mais
pra gente fugir do assunto.
Meio mundo da família,
pai e mãe, irmão e tia,
com olhares de cobrança,
pedem o troco da esperança
que jogaram sobre nós.

E então começa a guerra
É a equação conjugada
em português matemático
são matérias inexatas
e ciências desumanas

É a cara da professora
que brigou com o namorado.
São as noites mal dormidas
de estudo ou de medo.
É o tormento renovado
do semestre que se acaba
ou do ano que termina.

Tempo de unha roída
de culpa e de sofrimento.
Coração sempre apertado,
dias com dor de barriga,
noites com falta de ar.

A vida fica um sufoco
até a hora temida
em que a angústia vira nota.
Amanhã...hoje...agora!
O olhar sabe de cor
onde o nome está na lista.
E então...lá vamos nós
com a cara e a covardia.

Um, dois, três...não acredito!
Aquela nota é um oito!
Não é possível meu Deus!
É possível! É possível!
Aquele oito sou eu.

ATIVIDADES
1- Separe das palavras abaixo os antônimos, formando pares.

 Felicidade, coragem, encorajador, tomento, covardia, exata, devolução, inexata, cobrança, temido.

2- Empregue adjetivos equivalentes às locuções adjetivas:

a) É o tormento do semestre.
b) É o perímetro de cidade.
c) É um amor de mãe.
d) É a prova do bimestre.
e) É a mesma faixa de idade.
f) É o globo do olho.

3- Empregue adequadamente a vírgula.

Meio mundo da família
Pai e mãe irmão e tia
Com olhares de cobrança
Pedem o troco da esperança
Que jogaram sobre nós

4- O verso “com cara e a covardia” lembra uma expressão muito usada mas, o poeta fez uma troca dessa expressão por outras palavras. Por que o poeta fez essa troca?

5- Quem escreveu o poema Boletim?

6- Quem é o narrador do texto?

7- De que o assunto os estudantes não podem fugir?

8- Em que época o sofrimento do estudante é maior?



GABARITO

1- Felicidade, tormento
Coragem, covardia
Encorajador, temido
Exata, inexata
Devolução, cobrança

2- a) Semestral   b)urbano   c)maternal   d)bimestral   e)faixa etária   f)ocular

3- família,
Pai e mãe, irmão e tia,
Cobrança,
Sobre nós.

4- É “com a cara e a coragem”. Ele trocou as palavras tentando dizer que é covarde, não tem coragem.

5- Carlos Queiroz Telles

6- O narrador é o eu- poético (pessoa que fala no texto).

7- Os estudantes não podem fugir do boletim, isto é, das notas.

8-  No final do semestre e final do ano




Nenhum comentário:

Postar um comentário