quinta-feira, 23 de março de 2017

ATIVIDADES COM FRASE, ORAÇÃO E PERÍODO - 6° ANO

1- Classifique as frases em período simples ou composto
a) Pedro chegou estressado em casa.
b) Nossa! Pare com tantos comentários indesejáveis.
c) Razão e emoção... as duas vértices da vida.
d) Caso você venha amanhã, traga-me aquele seu vestido vermelho.
e) Não concordo com suas atitudes, pois elas vão de encontro aos meus princípios.

2 - Atribua o conceito de frase, oração ou período às lacunas a seguir, levando em consideração o discurso por elas apresentados:
a - Nossa! Que dia belo!   frase
b - Preciso revelar-lhe um grande segredo.  período
c - Participamos da reunião, embora não tivéssemos sido convocados.  
período
d -“E agora, José?
 frase
e - Durante a viagem, visitamos lindos lugares.
oração
f  - Não me peças para perdoar-lhe, pois ainda estou magoada.  Período

3- Quantas orações há no seguinte período?
“Todas as mulheres que andam na moda são iguais” (C. Drummond)
a) nenhum
b) uma oração 
c) duas orações   X
d) três orações

 Gabarito 1:
A) período simples;
B) período simples;
C) período simples (formado por apenas uma oração, tendo em vista que o verbo se encontra implícito - "são");  
D) período composto (formado por duas orações); 
E) período composto.  


ATIVIDADES COM TIPOS DE FRASES - 6° ANO

Leia o texto abaixo.
 Essa Velhinha
- Desculpe entrar assim sem pedir licença...
- Doença!
- Não... quem está doente?
- Mas quem está doente?
- Não – Sorriu o homem -, a senhora entendeu errado.
- Resfriado?
 - Ora... quer dizer... bem, eu estava lá fora e ...
- Xi! Catapora?
- Senhora, por favor não confunda...
 - Caxumba!!! Cuidado, menino, isso é perigoso... Sabe, sei fazer um chazinho muito bom pra caxumba. http://ciclo1decaieiras.blogspot.com.

1- Os pontos de exclamação em Caxumba !!!, exprimem:
a) Entusiasmo.        b) Dor.        c) Espanto.  X    d) Tristeza.

2- Identifique as frases abaixo em: interrogativa, declarativa, imperativa e exclamativa.

a) Menino levado, isso não se faz!               EXCLAMATIVA
b) Por favor! traga-me um copo com água.  EXCLAMATIVA E IMPERATIVA (ordem/pedido- traga-me)
c) Devolva meu brinquedo!                IMPERATIVA (ordem)
d) Quando você terá juízo?                INTERROGATIVA
e) Não vou brincar com a boneca.     DECLARATIVA (NEGATIVA)
f) Por que você não foi à escola?       NTERROGATIVA
g) Gosto de estudar.                           DECLARATIVA (afirmativa)
     h) Nossa! Que susto!                          EXCLAMATIVA



quarta-feira, 22 de março de 2017

ATIVIDADES COM INTERTEXTUALIDADE - 1° ANO - ENSINO MÉDIO

O que é intertextualidade?
 É um recurso literário. A intertextualidade é um meio de conectar dois textos diferentes. O texto, ou um trecho do texto, é pensado a partir da relação com outro texto preexistente. Esse é um recurso com funções diferentes, variando de acordo com a situação em que a obra é inserida. A intertextualidade pode ser construída de maneira explícita ou implícita. Na intertextualidade explícita, ficam claras as fontes nas quais o texto baseou-se e acontece, obrigatoriamente, de maneira intencional. Pode ser encontrada em textos do tipo resumo, resenhas, citações e traduções. Podemos dizer que, por nos fornecer diversos elementos que nos remetem a um texto-fonte, a intertextualidade explícita exige de nós mais compreensão do que dedução.
intertextualidade implícita demanda de nós um pouco mais de atenção e análise. Como o próprio nome diz, esse tipo de intertexto não se encontra na superfície textual, visto que não fornece para o leitor elementos que possam ser imediatamente relacionados com algum outro tipo de texto-fonte. Sendo assim, pedem de nós uma maior capacidade de realizar analogias e inferências, fazendo com que o leitor reative conhecimentos preservados em sua memória para então compreender integralmente o texto lido. A intertextualidade implícita é muito comum em textos parodísticos, irônicos e em apropriações.
Tipos de intertextualidade:
Citação: é a reprodução de um texto ou passagem, marcada pela utilização de aspas, de outra obra;
Epígrafe: é um recurso que utiliza pequenos trechos de textos que possam fazer referência ao que está sendo dito, no intuito de acrescentar significado e compreensão;
Paródia: um tipo de apropriação do texto que tem por objetivo romper o texto anterior de maneira irônica na tentativa de construir uma crítica;
Paráfrase: reformulação de um texto preexistente visando manter sua estrutura ao mesmo tempo de mantém seu significado e ideia;
Alusão ou referência: uma maneira textual de fazer referência a outros textos ou obras de diferentes contextos e áreas, na busca de correlacionar, acrescentar maior expansão do universo textual;
Tradução: é uma conformação de um texto que está em um tipo de idioma para outro idioma, por exemplo, do inglês para o português.  Faq.inf.br

ATIVIDADES

1- Sobre o conceito de intertextualidade, podemos afirmar:
I. Introdução de novos elementos no texto. Pode-se também retomar esses elementos para introduzir novos referentes;
II. Operação responsável pela manutenção do foco nos objetos de discurso previamente introduzidos;
III. Elemento constituinte do processo de escrita e leitura, trata-se das relações dialógicas estabelecidas entre dois ou mais textos;
IV. Pode ocorrer de maneira implícita ou explícita;
V. Responsável pela continuidade de um tema e pelo estabelecimento das relações semânticas presentes em um texto.
Estão corretas as proposições:
a) Todas estão corretas.
b) Apenas III e IV estão corretas. X
c) Apenas I, II e V estão corretas.
d) III, IV e V estão corretas.
e) I e II estão corretas.

2-Tendo em vista que um texto, seja ele expresso por meio de uma linguagem verbal, bem como por meio de uma linguagem não verbal (pintura, escultura, fotografia, entre outras modalidades), estabelece com outro uma relação de diálogo, explicite seus conhecimentos acerca do conceito de paráfrase e paródia.
R: Paráfrase se conceitua como a reescrita de um texto procurando manter as mesmas ideias do texto-matriz, sem a menor intenção de subvertê-las.
Já a paródia se caracteriza pela relação dialógica entre um texto e outro, porém com o objetivo de distorcer as ideias expressas no texto-base, utilizando-se da crítica, do sarcasmo.


terça-feira, 21 de março de 2017

ATIVIDADES COM ESTRUTURA DAS PALAVRAS - 3° ANO ENSINO MÉDIO

Uma palavra é formada por unidades mínimas que possuem significado. A essas chamamos de elementos mórficos ou morfemas.

 Menin                    inh                    o                         s 
https://t.dynad.net/pc/?dc=5550001577;ord=1490103135188
 Base do                     indica o grau         indica o gênero        indica o número
 significado                 diminutivo             masculino                plural 

A palavra menininhos, por exemplo, é formada por quatro morfemas: 

MORFEMAS
Os morfemas que constituem as palavras são os seguintes: radical, desinência, vogal temática, afixos, vogais e consoantes de ligação.

RADICAL

O radical é a parte fundamental da palavra, esse contém seu sentido básico, é comum a um grupo de palavras do idioma.

Exemplos:
Pastel       pasteleiro        pastelaria

DESINÊNCIA

As desinências são de dois tipos:

nominal: a desinência nominal indica o gênero (masculino/feminino) e o número (singular/plural) dos substantivos, adjetivos e alguns pronomes.
Exemplo: noss-os, mania-s, absurd-as.

verbal: a desinência verbal indica a pessoa (1ª, 2ª e 3ª), o número (singular/plural), o tempo e o modo (indicativo...., presente...).
Exemplo: cant – radical 
                  á – vogal temática
                  sse – desinência que marca tempo imperfeito e modo subjuntivo
                  mos – desinência que marca 1ª pessoa, número plural.

Vogal temática 

É a vogal que torna possível a ligação entre o radical e a desinência.
Observe o verbo cantar:

Cant: radical
A: vogal temática
R: desinência de infinitivo.

A junção do radical cant- com a desinência –r no português é impossível, é a vogal temática “a” que torna possível essa ligação.

Vogais temáticas nominais: são –a, -e e –o, quando átonas finais, como em escola, dente, livro, essas vogais ligam as desinências indicadoras de plural, como escolas, dentes, livros. Os nomes terminados em vogais tônicas não apresentam vogal temática, como café, cipó, caju, saci.

Vogais temáticas verbais: são –a, -e e –i, essas caracterizam três grupos de verbos denominados conjugações. Os verbos cuja vogal temática é –a pertencem à primeira conjugação; aqueles cuja vogal temática é – e pertencem à segunda conjugação e por fim aqueles que tem vogal temática – i pertencem à terceira conjugação.

Primeira conjugação               Segunda conjugação             Terceira conjugação
Am-a-va                                          beb-e-ssem                            fug-i-rem
Atac-a-va                                        estabelec-e-sse                     imped-i-sse

Afixos 

São morfemas que se colocam antes ou depois do radical alterando sua significação básica. São divididos em:
Prefixos: antepostos ao radical.
Exemplo: impossível, desleal.

Sufixos: pospostos ao radical.
Exemplo: lealdade, felizmente.


Vogais ou consoantes de ligação 

As vogais ou consoantes de ligação ocorrem eventualmente entre um morfema e outro por motivos eufônicos, facilitando ou até possibilitando a leitura de uma palavra.
Exemplos: paulada, cafeteira, gasômetro. MUNDOEDUCAÇÃOUOL


ATIVIDADES
1. Assinale oca única opção em que ocorre variante do radical:
a) dizer, dizes, dizia;                    b) quero, queres, querias;   
c) faço, fazes, façamos;   X         c) amaria, amavas, amou;       e) vência, venceste, vence.

2. Assinale a opção em que há erro na identificação do elemento mórfico grifado:;
a) quadrar: radical                      
b) adotei vogal temática;
c) pareceram: vogal temática;    d) influência: desinência de feminino. X
e) compostas: desinência de feminino;
3. Aponte a opção em que aparece o mesmo prefixo existente na palavra “impunidade”, tendo ele o mesmo significado:
a) inevitável   X           b) invadindo         c) influência        d) inicialmente      e) incluindo

4. Assinale a opção em que se caracterizou erroneamente o elemento mórfico em destaque.
a) Ameaçam – M – desinência número-pessoal
b) Seja – A – desinência modo-temporal
c) Maneira – A – desinência de gênero.  X
d) Informe – IN – prefixo.
e) Pode – E – vogal temática.

5. Na palavra “espantoso”, o sufixo OSO acrescenta ao radical o valor semântica de aquilo que prova ou produz. Assinale a palavra cujo sufixo tem este mesmo significado:
a) apetitoso   X
b) medroso
c) venenoso
d) vaidoso
e) gostoso


ATIVIDADES SOBRE AS VANGUARDAS EUROPEIAS - 3° ANO ENSINO MÉDIO

Vanguardas Europeias

O que são: 
As vanguardas europeias foram movimentos artísticos (artes plásticas e literatura), ocorridos na Europa durante o século XX, que apresentavam como principais características a oposição ao academicismo (tradicionalismo) e a adoção de projetos inovadores e experimentais.

Principais movimentos de vanguarda europeia nas artes plásticas:

Cubismo 
 Movimento artístico europeu que surgiu no começo do século XX. Desenvolveu-se, principalmente, no campo da pintura. 
Principais características: decomposição das figuras em formas geométricas; não retratação da realidade de forma real (realidade fragmentada); não utilização da perspectiva e tridimensionalidade, uso do humor. 
Principais artistas plásticos: Pablo Picasso, Paul Cézanne, Fernand Léger, Marcel Duchamp e Braque.

Futurismo 
 Movimento artístico europeu ocorrido nas primeiras décadas do século XX.  O movimento foi iniciado na literatura, através das poesias do escritor Filippo Marinetti. A Itália foi o país em que o futurismo mais se desenvolveu.
Principais características: valorização das inovações trazidas pela industrialização e tecnologia; temas da vida urbana; uso de cores fortes e contrastes; experimentações de técnicas e estilos.
Principais artistas plásticos: Giacomo Balla, Umberto Boccioni, Carlo Carra e Ambrogio Casati.

Expressionismo 
 Embora tenha iniciado no final do século XIX, foi nas primeiras décadas do XX que este movimento artístico alcançou seu auge.
Principais características: ênfase na subjetividade; traços fortes; utilização arbitrária das cores; formas dramáticas.
Principais artistas plásticos: Van Gogh, Edvard Munch, George Grosz e Paulo Klee.

Dadaísmo
 Movimento artístico de caráter anárquico, que surgiu na Suíça em 1916.
Principais características: uso de artefatos do cotidiano, retirados contexto, em obras de arte; uso do humor e irreverência; posição contrária ao capitalismo, rompimento com as tradições artísticas.
Principais artistas plásticos: Hans Arp e Marcel Duchamp.

Surrealismo
 Este movimento de vanguarda artística surgiu em Paris na década de 1920.
Principais características: influência da Psicanálise, valorização dos sonhos e imagens inconscientes na elaboração de obras de arte; arte sem relação com a lógica e a razão.
Principais artistas plásticos: Salvador Dalí, René Magritte, Joan Miró e Max Ernst. Sua pesquisa.com

ATIVIDADES
1- Assinale a opção em que todos os movimentos artísticos listados, façam parte da Vanguarda Europeia.
(   ) a) Simbolismo, Cubismo, Dadaísmo, Expressionismo e Realismo.
(   ) b) Realismo, Cubismo, Simbolismo, Impressionismo e Futurismo.
(   ) c) Surrealismo, Cubismo, Naturalismo, Expressionismo e Futurismo..
(   ) e) Surrealismo, Romantismo, Realismo, Expressionismo e Futurismo.  X
(   ) d) Surrealismo, Cubismo, Dadaísmo, Expressionismo e Futurismo.

2- Sobre as vanguardas europeias, é correto afirmar, exceto:
a) Entre suas principais manifestações estão o Cubismo, o Futurismo, o Expressionismo, o Dadaísmo e o Surrealismo, todos surgidos na Europa no início do século XX.
b) As vanguardas europeias influenciaram as artes no mundo ocidental de maneira contundente. No Brasil, as inovações nas artes e na literatura ficaram conhecidas como Modernismo
c) As tendências literárias que compuseram as vanguardas europeias estavam unidas por um único projetor artístico, cuja proposta era a de retomar os ideais clássicos nas artes e na literatura. X
d) A palavra “vanguarda” tem origem no francês avant-garde“o que marcha na frente”, ou seja, as correntes de vanguarda antecipavam o futuro com suas práticas artísticas inovadoras e nada convencionais.
e) Não havia um projeto artístico em comum que agregasse os artistas de vanguarda em torno de uma única proposta, contudo, estavam unidos por uma mesma causa: a de inovar as artes e romper com os padrões clássicos vigentes.

3- Sobre o Futurismo, estão corretas as seguintes alternativas:
I. No Brasil, todas as tendências de vanguarda foram chamadas de Modernismo, que equivale ao Futurismo, para os italianos, e ao Expressionismo, para os alemães.
II. Na literatura brasileira, seus principais representantes foram Manuel Bandeira e Augusto Frederico Schmidt, que se apropriaram de ideais futuristas para a realização de uma escrita automática e telegráfica.
III. O Futurismo difundiu-se por meio de manifestos e conferências, encontrando na literatura seu meio ideal de realização artística.
IV. Entre suas principais características estão a decomposição das figuras em formas geométricas, a não retratação da realidade de forma real (realidade fragmentada), a não utilização da perspectiva e tridimensionalidade e o uso do humor.

a) I e III estão corretas. X
b) Apenas I está correta.
c) II e IV estão corretas.
d) II e IV estão corretas.
e) Todas estão corretas.

4- Observe as afirmações abaixo e associe os nomes das vanguardas europeias do início do século passado com suas principais características.
1. Surrealismo
2. Futurismo
3. Dadaísmo

(   ) A arte representa o movimento incansável da vida urbana.
(   ) Irracionalismo interpretativo
(   ) “Arte do sonho”
(   ) Quebra dos valores artísticos ligados ao belo e à ideologia norteadora
(   ) Representação incoerente
(   ) Culto ao mundo moderno e suas representações: a máquina, a indústria, etc.
(   ) Associações alucinatórias e ligação com o mundo psíquico
(   ) Destruição do passado

A sequência é:
a) 2 – 1 – 1 – 3 – 1 – 2 – 1 – 2
b) 2 – 3 – 1 – 3 – 3 – 2 – 1 – 2    X
c) 2 – 2 – 3 – 3 – 3 – 2 – 1 – 2
d) 3 – 3 – 1 – 2 – 3 – 2 – 1 – 3
e) 2 – 3 – 1 – 3 – 1 – 3 – 3 – 2


segunda-feira, 20 de março de 2017

ATIVIDADES DE LITERATURA - ROMANTISMO - 2° ANO ENSINO MÉDIO

ROMANTISMO 
 O Romantismo foi causador de grande insatisfação por parte das mulheres brasileiras, haja vista a vida que levavam em comparação às heroínas  literárias.
 Foi um movimento criado pela classe burguesa, em oposição à monarquia. Com a autoridade imposta pelos Reis a classe burguesa foi muito prejudicada, pois perdeu inúmeras posses devido ao fato dos Reis entregarem suas terras por motivos em benefício próprio ou políticos a pessoas de seus interesses. Isso explica o fato da negação do poder dos Reis meio as primeiras histórias românticas, aonde sempre um rei era desafiado em seu poder dito supremo.
Entre a segunda metade do século XVIII e primeiro do século XIX, com pequenas variações cronológicas de um país para outro, instala-se uma nova estética literária caracterizada basicamente por dois aspectos: a liberdade criadora do artista e a valorização de seu mundo pessoal, através do predomínio da emoção sobre a razão.

ATIVIDADES

O NAVIO NEGREIRO
Castro Alves
Negras mulheres, suspendendo às tetas
Magras crianças, cujas bocas pretas
Rega o sangue das mães:
Outras moças, mas nuas e espantadas,
No turbilhão de espectros arrastadas,
Em ânsia e mágoa vãs!

E ri-se a orquestra irônica, estridente...
E da ronda fantástica a serpente
Faz doudas espirais ...
Se o velho arqueja, se no chão resvala,
Ouvem-se gritos... o chicote estala.
E voam mais e mais...

Presa nos elos de uma só cadeia,
A multidão faminta cambaleia,
E chora e dança ali!
Um de raiva delira, outro enlouquece,
Outro, que martírios embrutece,
Cantando, geme e ri!

No entanto o capitão manda a manobra,
E após fitando o céu que se desdobra,
Tão puro sobre o mar,
Diz do fumo entre os densos nevoeiros:
"Vibrai rijo o chicote, marinheiros!
Fazei-os mais dançar!..."
  
1- Uma característica marcante dos poetas da última fase do Romantismo, á qual pertence Castro Alves, especialmente presente nesse poema é:
a) o uso de versos brancos e livres.
b) o escapismo como temática e proposta.
c) a citação dos poetas barrocos e árcades.
d) o tom declamatório e engajado.  X
e) a exaltação da pátria somente enaltecendo as qualidades.
   
2- No poema “O Navio Negreiro”, Castro Alves expõe a sua indignação diante da situação do negro-escravo e essa obra é uma das muitas manifestações poéticas que, ao longo da nossa Literatura – e desde o Barroco até nossos dias – tiveram um apelo centrado no(a):
a) engajamento nas lutas classistas operárias.
b) revolta contra o colonizador português.
c) comprometimento com a problemática social .   X
d) indignação com o desgoverno e a impunidade.
e) irreverência diante do descomprometimento social.

3- O Romantismo brasileiro encontrou no índio a sua mais autêntica expressão de nacionalidade. Sobre essa fase do Romantismo, é correto afirmar:
I. O indianismo foi uma das principais tendências do Romantismo brasileiro. Destacaram-se, nessa fase, Gonçalves Dias, na poesia, e José de Alencar, na prosa.
II. No indianismo, encontramos elementos como a depressão, o devaneio, o sonho e a perspectiva da morte, características encontradas na poesia de Álvares de Azevedo.
III. Constituiu um painel de estilos diversificados. Cada poeta criava sua própria linguagem, mas todos estavam preocupados com a afirmação dos ideais abolicionistas e republicanos.
IV. No indianismo, é comum ver a representação do índio como o “bom selvagem”, bem como o reconhecimento do índio como um símbolo de nacionalidade.
V. Seus principais representantes foram Visconde de Taunay, José de Alencar e Manuel Antônio de Almeida.
a) I e IV.   X
b) I, II e IV.
c) II e V.
d) II, III e V.
e) I e III.

4- São características da primeira geração do Romantismo brasileiro, exceto:
a) Exaltação da natureza e da liberdade.
b) Indianismo.
c) Nacionalismo ufanista.
d) Brasileirismo (linguagem).
e) Egocentrismo e individualismo. X

ATIVIDADES COM POEMA E MUSICALIDADE- 1° ANO ENSINO MÉDIO


POEMA E MUSICALIDADE

 O poema é um tipo de texto que tem estreita relação com a música. No mundo ocidental, a poesia nasceu para ser cantada com acompanhamento musical.
Mesmo depois de passarem a ser produzidos sem acompanhamento musical, os poemas guardaram como uma de suas características fundamentais, a musicalidade; que é obtida pela sonoridade, resultante do ritmo, das combinações de palavras e sons, das repetições, das marcações de sílabas, etc.
 Por isso, para que um poema seja bem compreendido, ele deve ser lido em voz alta, ou declamado. A leitura expressiva, em voz alta, possibilita a descoberta de sentidos não percebidos em uma leitura silenciosa.

RITMO
O ritmo está presente nas nossas atividades diárias, desde o movimento de respiração, passando pela pulsação do coração até as nossas ações.

Na poesia, o ritmo é resultado:
• Da alternância entre sílabas fortes e fracas;
• Da extensão dos versos;
• Da combinação de sons;
• Da repetição de palavras;
• Das rimas.

RIMA
É a repetição de sons semelhantes no interior ou no final dos versos. Os esquemas podem ser:
• Interpoladas – ABBA
• Emparelhadas – AABB
• Cruzadas – ABAB
• Misturadas – outra organização
• Versos brancos – quando não há rimas


FIGURAS DE EFEITO SONORO

A-. Aliteração: é a repetição de uma consoante ao longo de um verso ou ao longo do poema. Leia em voz alta:
Roda mundo, roda vida, roda vento.
Passa tudo, passa tanto, passa tempo.

B-. 
Assonância: é nome dado à figura em que há repetição de vogais iguais ou semelhantes ao longo de um verso ou de um poema.
O tempo é um fio
Bastante frágil.
Um fio fino
Que à toa escapa.

C-. 
Repetição de palavras: recurso muito usado, por isso é muito importante verificar que efeito ela produz no poema.


ATIVIDADES
1- Sobre as características do gênero textual poema, estão corretas as seguintes proposições:
I. O poema deve ser construído sob forma fixa, sempre preservando elementos como a métrica e a musicalidade dos versos.
II. O poema caracteriza-se por ser centrado em um trabalho peculiar com a linguagem. Em geral, reflete o momento e o impacto dos fatos sobre o homem.
III. O poema diferencia-se dos demais gêneros por ser escrito em versos e por possuir um ritmo mais marcado que o ritmo da prosa.
IV. A poesia não é exclusividade do poema: ela é uma atitude subjetiva que pode estar nas mais variadas manifestações artísticas.
a) Todas estão corretas.
b) Apenas I está correta.
c) II, III e IV estão corretas. X
d) I e III estão corretas.
e) I, III e IV estão corretas.

Soneto de fidelidade
(Vinicius de Moraes)

De tudo, ao meu amor serei atento
Antes, e com tal zelo, e sempre, e tanto
Que mesmo em face do maior encanto
Dele se encante mais meu pensamento.

Quero vivê-lo em cada vão momento
E em seu louvor hei de espalhar meu canto
E rir meu riso e derramar meu pranto
Ao seu pesar ou seu contentamento.

E assim, quando mais tarde me procure
Quem sabe a morte, angústia de quem vive
Quem sabe a solidão, fim de quem ama

Eu possa me dizer do amor (que tive):
Que não seja imortal, posto que é chama
Mas que seja infinito enquanto dure.
 
2- Nos dois primeiros quartetos do soneto de Vinicius de Moraes, delineia-se a ideia de que o poeta
a) não acredita no amor como entrega total entre duas pessoas.
b) acredita que, mesmo amando muito uma pessoa, é possível apaixonar-se por outra e trocar de amor.
c) entende que somente a morte é capaz de findar com o amor de duas pessoas.
d) concebe o amor como um sentimento intenso a ser compartilhado, tanto na alegria quanto na tristeza. X
e) vê, na angústia causada pela ideia da morte, o impedimento para as pessoas se entregarem ao amor.

Canção do vento e da minha vida
O vento varria as folhas,
O vento varria os frutos,
O vento varria as flores...
E a minha vida ficava
Cada vez mais cheia
De frutos, de flores, de folhas.
[...]
O vento varria os sonhos
E varria as amizades...
O vento varria as mulheres...
E a minha vida ficava
Cada vez mais cheia
De afetos e de mulheres.
O vento varria os meses
E varria os teus sorrisos...
O vento varria tudo!
E a minha vida ficava
Cada vez mais cheia
De tudo.
BANDEIRA, M. Poesia completa e prosa. Rio de Janeiro: José Aguilar, 1967.
3- Na estruturação do texto, destaca-se

a) a construção de oposições semânticas.
b) a apresentação de ideias de forma objetiva.
c) o emprego recorrente de figuras de linguagem, como o eufemismo.
d) a repetição de sons e de construções sintáticas semelhantes.
X
e) a inversão da ordem sintática das palavras.