domingo, 6 de setembro de 2015

ATIVIDADES DE INTERPRETAÇÃO- RECONHECER GÊNERO E INFORMAÇÕES NO TEXTO - 7° ANO

ATIVIDADES DE INTERPRETAÇÃO – 7° ANO


Trem de ferro

Café com pão
Café com pão
Café com pão

Virge Maria que foi isso maquinista?

Agora sim
Café com pão
Agora sim
Voa, fumaça
                                                     
Corre, cerca
Ai seu foguista
Bota fogo
Na fornalha
Que eu preciso
Muita força
Muita força
Muita força

Oô...
Foge, bicho
Foge, povo
Passa ponte
Passa poste
Passa pasto
Passa boi
Passa boiada
Passa galho
De ingazeira
Debruçada
No riacho
Que vontade
De cantar!

Oô...
Quando me prendero
No canaviá
Cada pé de cana
Era um oficiá
Oô...
Menina bonita
Do vestido verde
Me dá tua boca
Pra   mata minha sede
Oô...
Vou mimbora vou mimbora
Não gosto daqui
Nasci no sertão
Sou de Ouricuri
Oô...

Vou depressa
Vou correndo                                                                        
Vou na toda
Que só levo
Pouca gente
Pouca gente
Pouca gente...


ATIVIDADES

1- A que gênero esse texto pertence?  Justifique sua resposta.

2- O que ocorre com o ritmo do poema na primeira estrofe?

3- O que acontece no quarto verso? O ritmo acompanha o conteúdo?

4- O que você nota quanto aos versos?

5- Quantas estrofes há no poema?

6- Quais consoantes de quarta e da quinta estrofes se repetem? Qual é o efeito que essa repetição produz?


Gabarito

1- Pertence ao gênero poema. Percebe-se uma grande preocupação do poeta com a sonoridade e com o ritmo Manuel Bandeira escolhe as palavras e as organiza para que o leitor tenha a impressão de que se trata de um trem em movimento.

2- O ritmo do trem é mais lento no início e no final, imitando um trem que começa a se movimentar e depois vai parando, perdendo a velocidade aos poucos.

3- O “trem enrosca” e só então retoma o movimento.

4- Diferentemente das frases dos parágrafos dos textos em prosa, o poema não tem necessidade de ocupar a linha até o final.

5- Sete

6- 4ª estrofe – f  e 5ª estrofe principalmente o p. Essa repetição ajuda imitar o barulho da “Maria fumaça”.














Nenhum comentário:

Postar um comentário